BLOG

Entrevista com o criador da série

Está chegando a estreia de Fear the Walking Dead, e nada mais nada menos que Robert Kirkman, o criador da série, nos dá mais detalhes dessa série tão esperada.

A ideia de fazer um novo show realmente me deu arrepios. Quando o AMC me propôs fazer uma nova série para acompanhar a história de The Walking Dead, minha mente começou a pensar: ‘criei The Walking Dead quando tinha 23 anos. Tinha 34, 35 quando comecei a desenvolver a série. Então comecei uma competição comigo mesmo. Queria saber se o velho e cansado Robert Kirkman de 35 anos podia fazer algo melhor que a visão do apocalipse que teve o jovem e energético Kirkman de 23″, comentou o criador da série.

Mas resultou que o velho e cansado Robert precisava de ajuda, e essa ajuda eu encontrei em David Erickson. Trabalhando com David surgiram esses novos personagens e essa nova visão do mundo, essa versão de Los Angeles de The Walking Dead. Aqui não estão o material descartado ou as sobras, não se trata de personagens que não entraram na série ou nos quadrinhos, é uma história completamente nova criada especialmente”, agregou Kirkman em declarações à IGN.

Ao ser consultado sobre os personagens da história, Kirkman se mostrou muito entusiasmado com a dinâmica que vão dar ao show: “Por um lado temos Madison e sua família e por outro, Travis e sua família. Eles estão tentando construis uma vida juntos, estão se preparando para o casamento e a civilização começa a se desmoronar à sua volta”.

 

“Acho que uma das coisas mais surpreendentes para os fanáticos será que vamos dar mais importância a coisas que deixamos passar batido na outra série. Ter o Rick despertando de um coma nos permitiu uma dinâmica divertida e diferente, e agora vemos como a civilização se derruba ao redor dos personagens e ver como aprendem a sobreviver nesse ambiente cada vez mais perigoso e incerto. Isso vai fazer com que a série seja completamente diferente”, acrescentou Kirkman.

O criador do mundo de The Walking Dead também se referiu aos ‘walkers’ que aparecerão na série: “Eles serão completamente diferentes, não estarão decadentes e não serão tão monstruosos, o que deixará tudo mais confuso e perigoso. Porque estaremos lidando com walkers mais “humanos” e isso permitirá unir o melhor dos dois mundos“.

Para finalizar, Kirkman deu sua impressão da série e do que ela pode gerar: “Acho que Fear the Walking Dead permitirá aos fanáticos ter uma maior perspectiva do mundo, mas não acho que vamos chegar a mostrar a causa que originou tudo, não é algo tão importante. Se fizéssemos uma série com um monte de científicos analisando a cura seria muito chato e tedioso”.